Besta Chinesa

A Invenção da Besta

Texto original: Kallie Szczepanski
Tradução: Camila Noronha

 “Energia pode ser comparada ao ato de armar uma besta; a decisão, ao ato de dispará-la”
– Sun Tzu, A Arte da Guerra, Século V a.C.

A invenção da besta – ou balestra – revolucionou a vida militar, e essa tecnologia se espalharia da Ásia pelo Oriente Médio e para a Europa durante o período medieval. De um modo, a besta democratizou a guerra – um arqueiro não necessitaria mais de tanta força ou perícia para fazer um disparo mortal como precisaria se ele ou ela tivesse um arco e flecha composto tradicional.

As primeiras bestas provavelmente foram inventadas em um dos estados do início da China, ou em uma das áreas adjacentes da Ásia Central, por volta de 400 a.C. Não é certo, quando exatamente foi inventada essa nova arma letal ou quem a pensou primeiro. Evidências linguísticas apontam para a Ásia Central, com a tecnologia se espalhando para a China, mas registros de tal período são escassos demais para se determinar as origens da balestra com certeza absoluta.

Certamente, o famoso estrategista militar Sun Tzu conhecia as bestas. Ele atribuiu a invenção a um inventor de nome Q’in do século VII a.C. Contudo, as datas da vida de Sun Tzu e de sua primeira publicação da Arte da Guerra, também estão sujeitas a controvérsia, portanto não podem ser usadas para estabelecer as primeiras aparições da arma sem haver dúvidas.

Gatilho de Bronze para Besta

Gatilho de Besta Chinesa da dinastia Han ou posterior. 220 a.C a 500 d.C

Os arqueologistas chineses Yang Hong e Zhu Fenghan acreditam que a besta pode ter sido inventada por volta de 2000 a.c., se baseando em artefatos de ossos, pedras e conchas que poderiam ter servido de gatilho para a arma. A primeira balestra de mão com gatilhos de bronze foram encontrados numa tumba em Qufu, na China, e data de 600 a.C. Tal sepultamento era do Estado de Lu, que hoje é a província Shandong, e deve ter ocorrido  durante os períodos chamados  Primavera e Outono Chinês (771-476 a.C.).

Outras evidências arqueológicas mostram que a tecnologia da besta era muito popular durante o fim do período da Primavera e Outono. Por exemplo, uma tumba datada do século V a.C. no Estado de Chu (Província Hubei) possuía flechas de bronze para bestas, e um túmulo em Saobatang, Província Hunan de meados do século IV a.C. também possuía uma besta de bronze. Alguns dos Guerreiros de Terracota enterrados junto com Qin Shi Huangdi (260-210 a.C.) carregavam bestas. A primeira besta de repetição conhecida, foi descoberta em outra tumba do século IV a.C. em Qinjiazui, na província Hubei.

Besta de repetiçãoBestas de repetição, chamadas zhuge nu em chinês podiam disparar múltiplas flechas antes de precisar recarregar. Fontes tradicionais atribuem esta invenção ao estrategista tático Zhuge Liang (181-234 d.C) do período dos Três Reinos, mas a descoberta das bestas de repetição de Qinjiazui, 500 anos antes de Zhuge, prova que ele não foi o inventor original. O que parece ter acontecido, contudo, é que ele melhorou significantemente o design. Bestas posteriores podiam disparar até 10 flechas em 15 segundos antes de serem recarregadas.

Bestas padrão foram bem recebidas por toda China durante o segundo século depois de Cristo. Muitos historiadores contemporâneos citam a besta de repetição como elemento chave na vitória pírrica da China da dinastia Han sobre os Xiongnu. Os Xiongnu e muitos outros povos nômades das estepes da Ásia Central usavam arcos compostos com grande perícia, mas podiam ser derrotados por legiões de infantaria que carregavam bestas, particularmente em cercos e batalhas decisivas.

O rei Sejong da Coréia (1418-1450) da dinastia Joseon, introduziu a besta de repetição em seu exército após testemunhar a arma em ação durante uma visita à China. Tropas chinesas continuaram a usar a arma durante a dinastia Qing, incluindo durante a guerra Sino-japonesa de 1894-95. Infelizmente, as bestas não foram páreo para o moderno armamento japonês, e a China de Qing perdeu a guerra. Este foi o último maior conflito mundial em que as bestas foram utilizadas.

 

Texto original: http://asianhistory.about.com/od/chineseinventions/a/Invention-of-the-Crossbow.htm?nl=1

About the author: Raphael Kruger

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.