arqueria

Arqueria: quais são os tipos de arco?

Uma prática milenar, a arqueria foi adaptada aos tempos modernos. Hoje existem diversos tipos de arcos para diferentes objetivos e necessidades.

Arqueria é uma prática muito antiga. Ainda nos primórdios da civilização, o arco e as flechas eram usados para atividades de caça e guerra. A partir do século XVI, na Inglaterra, passou a ser tratada como esporte, com torneios muito semelhantes aos atuais e, a partir da década de 1970, entrou como modalidade dos Jogos Olímpicos.

Apesar de a prática da Arqueria tradicional ter desaparecido na China ainda no começo do século XX, a Liga Internacional de Pa-Kua deu início ao ensino da Arqueria Chinesa após anos de investigação, preparação, prática e treinamento, revivendo técnicas milenares de tiro, e mantendo vivas as mais tradicionais técnicas de tiro com arco chinês. No Oriente, o arco era uma arma fundamental, presente em diversas culturas e utilizado de um modo totalmente diferente do Ocidente. A Arqueria era uma prática dos nobres e da elite dos exércitos. Na China, sua importância foi tanta que era parte dos exames imperiais para avaliar os oficiais dos cargos civis e militares.

LEIA MAIS

>> Você conhece a história do Pa-Kua?

>> Arqueiros da vida real

>> Por que praticar Arqueira?

Para os amantes da técnica que estudam suas origens e sua prática, é válido conhecer e compreender alguns os diversos tipos de arco que existem e como são utilizados. A primeira divisão seria em arcos tradicionais e arcos modernos. Confira:

#1 Arcos tradicionais

São os arcos que seguem as maneiras clássicas de construção, como materiais e formatos. Atualmente, podemos considerar também arcos que utilizam materiais modernos – como fibra de vidro – mas mantém-se nos formatos tradicionais, tais como os arcos orientais e os ingleses, tipo longbow. Quanto às subdivisões, podemos considerar:

MATERIAIS

  • Arcos “Selfbow”

São feitos de um único material (normalmente madeira), mais simples e foram os primeiros que nossos antepassados utilizaram.

  • Arcos “Composite”

São construídos com diversos materiais, normalmente colados entre si. Um dos maiores exemplos são os arcos orientais chineses, feitos de três materiais básicos: madeira (centro), chifre de um animal (barriga, parte interna) e tendões (costas, parte externa).

GEOMETRIA

  • Recurvos

As pontas inclinam na direção das costas (para fora). Podem ter as pontas “working” que se movimentam quando são puxadas ou “static” que ficam fixas quando o arco é tracionado.

  • Decurvos

As pontas inclinam na direção da barriga (para dentro).

  • Reflexos

Uma inclinação nos membros na direção das costas do arco (parte de fora).

  • Deflexos

Uma inclinação nos membros na direção da barriga do arco (parte de dentro).

  • Retos

Os membros e pontas são relativamente retos.

#2 Arcos modernos

São arcos construídos com tecnologias modernas – sendo materiais ou formatos novos – que não foram utilizados por povos ou culturas mais antigas. Arcos tipo compound (compostos) e centershot (centrais) são exemplos.

Os mais conhecidos na atualidade (e no ocidente) são:

  • Arco Longbow (tradicional)

Muito semelhante aos arcos da Idade Média. Possui um formato tradicional e pode ser construído rapidamente devido à simplicidade. São arcos primitivos e de grande valor histórico. Para os apaixonados pela história do arco e flecha, esta é uma excelente aquisição.

  • Arco Recurvo Olímpico (moderno)

Este é o equipamento usado para as disputas Olímpicas. É uma evolução do arco tradicional, mas com alguns aparatos e seu formato peculiar, proporciona melhor desempenho a longas distâncias. Seu design mais curto que o longbow oferece velocidade à flecha. Pode ser inteiro ou desmontável.

  • Arco Composto – Compound (moderno)

Modernos e de alta performance, o arco composto usa o sistema de roldanas para armazenar a energia e, assim, multiplicar a potência do disparo. Por essa razão, são muito usados nos Estados Unidos para caçadas. São resistentes, mas, por serem complexos, a manutenção só pode ser realizada por especialistas.

  • Arcos de Cavalaria – Horsebows (tradicionais)

No Oriente, arcos diferentes foram utilizados com objetivos e finalidades distintos. Hoje, no ocidente, a maioria dos arcos orientais (com exceção, por exemplo, do Arco Japonês – Yumi) são comumente agrupados e chamados de “Horse Bows” – arcos de cavalaria, pois muitos povos orientais, como os mongóis, os utilizaram em cima dos cavalos. Os arcos orientais foram os mais avançados de sua época, utilizando uma combinação de materiais e geometria que os permitiam superar em muito suas contrapartes ocidentais. Os Horsebows normalmente são arcos recurvos, de pontas estáticas e, tradicionalmente, eram composite (madeira, tendão e chifre).

 

About the author: admin

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.